Sunday, September 03, 2006

Carvão Mineral no Brasil

Historicamente, o carvão brasileiro foi descoberto em Santa Catarina, em 1827, na localidade de Guatá, município de Lauro Müller e foi inicialmente explotado por uma empresa inglesa que construiu uma ferrovia ligando Lauro Müller ao porto de Laguna. Como o carvão catarinense era considerado de baixa qualidade, sua explotação deixou de despertar interesse para os ingleses, obrigando o Governo Federal a repassar a concessão para indústrias cariocas, destacando-se inicialmente empresários como Henrique Lage, Álvaro Catão e Sebastião Neto.
As maiores jazidas de carvão mineral do País situam-se nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. As menores, no Paraná e São Paulo. As reservas brasileiras totalizam 32 bilhões de toneladas de carvão "in situ". Deste total, o estado do Rio Grande do Sul possui 89,25%, Santa Catarina 10,41%, Paraná 0,32% e São Paulo 0,02%. Somente a Jazida de Candiota, situada no sudoeste do estado do Rio Grande do Sul, possui 38% de todo o carvão nacional, distribuído sob a forma de 17 camadas de carvão. A mais importante destas é a camada Candiota, com 4,5 metros de espessura, em média, composta por dois bancos de carvão.

Em todos estes estados, as camadas explotadas acham-se associadas às litologias da Formação Rio Bonito, do Grupo Guatá, de idade permiana. Estas camadas recebem diferentes denominações regionais em cada jazida, tais como: Camada Candiota; S2 e I na Mina do Leão; CL4 na jazida Chico Lomã, no Rio Grande do Sul. Em Santa Catarina são conhecidas a Camada Barro Branco, Camada Bonito e Camada Irapuá, enquanto no Paraná ocorre a Figueira/Sapopema. A maioria do carvão riograndense é do tipo betuminoso alto volátil C, enquanto o carvão catarinense é do tipo betuminoso alto volátil A, considerado de melhor qualidade.

Foto: COPELMI, Minas do Leão-RS
Fonte:COPELMI

11 Comments:

At 11:24 AM, Anonymous Anonymous said...

Nossa nao sabia disso, no estado do rio grande, q enteressante serve como alerta pra nossos políticos e a conscientização de todos..

Gildolino de assis - formosa GO

 
At 4:23 PM, Anonymous Anonymous said...

"enteressante" é foda

 
At 10:37 AM, Anonymous Anonymous said...

interessante anta muito boa essa divulgação

 
At 10:38 AM, Anonymous Carol said...

Bah que legal :)

 
At 10:29 AM, Blogger Eduarda Oliveira Santana said...

nossa bem legal :)

 
At 11:10 AM, Anonymous Rayane said...

E ainda o fato de a população sofrer com os transtornos da extração do carvão, como na cidade de Siderópolis, sobretudo os trabalhadores que são afetados diretamente pelas poeiras provenientes da mineração.

 
At 9:53 AM, Anonymous Anonymous said...

quais sao as cidades do RS mais produtoras ?

Obrigadoo

 
At 6:05 AM, Anonymous Anonymous said...

ki bom

 
At 5:55 PM, Anonymous isabela said...

nossa que massa

 
At 5:57 PM, Anonymous isabela said...

o texto me ajudou muito no meu trabalho!!!obrigado...

 
At 5:26 AM, Blogger  said...

Porque o carvão mineral do Brasil é de qualidade inferior? E o carvão da Africa do Sul, Indonesia e Australia têm boa qualidade? Ou falta de investimento tecnologico para aproveitamento pleno?

 

Post a Comment

<< Home